O Centro de Pesquisa e Referência do Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro, segundo o proposto no Plano Museológico 2021 no Programa de Acervo Institucional, tem como objetivo agrupar e disseminar fontes e informações sobre artes visuais, escultura, obra de Felícia Leirner, arte e técnica da música e o trabalho de Claudio Santoro, bem como o patrimônio natural da Serra da Mantiqueira. Além disso, o plano também destaca o Programa de Pesquisa que prioriza o estudo dos objetos musealizados – função primordial de museu, ao lado de preservação e comunicação – com o intuito de revelar e contextualizar as informações das peças para aprofundamento da documentação, a qual subsidia as ações de conservação, interpretação e comunicação; e engloba a pesquisa curatorial que significa o estudo de grupos de objetos para orientar ações de aquisição visando a formação de coleções representativas para determinados assuntos. (MUSEU FELÍCIA LEIRNER E AUDITÓRIO CLAUDIO SANTORO – PLANO MUSEOLÓGICO 2021)

Para este fim, o projeto não é algo estático e instantâneo, que se monta e está pronto, existem diversas técnicas e formas corretas de salvaguardar estes materiais museológicos, bibliográficos e arquivísticos para que se tornem fontes de informações claras e objetivas, o mais detalhado possível, deixando o estudo produtivo. Além disso, a pesquisa continuada é uma regra para que todas as informações se complementem e se atualizem. Como corrobora Angélica Fabbri:

“Nessa perspectiva, a gestão dos acervos pressupõe uma correta documentação, conservação e pesquisa, ações que, somadas, não só permitirão total controle dos acervos, mas também a geração e difusão de conhecimento a partir deles.”

Para este trabalho, que está sendo construído, a ACAM Portinari contratou uma equipe de especialistas que estão auxiliando nesta implantação, em conformidade e respeito ao Plano Museológico e objetivo do programa. A equipe é composta por museólogas e bibliotecários, especializados em banco de dados e controle de acervos e materiais. Além de acompanharem de perto o processo de criação do espaço, estão formando e capacitando a nova assistente de acervo para que tenha a qualificação técnica e possa, então, auxiliar novos pesquisadores e conduzir o setor.

O trabalho vem se concretizando e se complementando, contendo estudos internos e externos, com mais recursos a ser construído, uma vez que as dimensões de estudo no Centro de Pesquisa e Referência são amplas. O projeto de documentação não encontra em si o seu próprio fim, há um constante agregar de valores.

A catalogação já realizada anteriormente passa, agora, por um processo de atualizações, correções e organização de objetos referentes aos acervos: artísticos, bibliográficos e históricos. Essa sistematização procura tornar a pesquisa e correlação de informações práticas e mais acessíveis ao pesquisador que necessite de seu uso, tornando-se uma tarefa que exige paciência, tempo e atenção. São encontrados casos excepcionais que, já nesse momento, exigem pesquisa para a correção de dados equivocados, buscando uma catalogação precisa e sem distorções. Após o trabalho referente à artista Felícia Leirner, o objetivo será focar no maestro e compositor Claudio Santoro e, por fim, no aspecto ambiental, um dos diferenciais dos equipamentos (como são chamados os conjuntos Museu Felícia Leirner, Auditório Claudio Santoro e seu entorno, no que se refere à preservação ambiental).

O Centro de Pesquisa também estuda a melhor maneira de disponibilizar seu acervo e estabelecer parcerias com instituições nacionais e internacionais, grupos e indivíduos detentores das informações que se pretende agrupar e disseminar. Dessa forma, o centro irá congregar diversos agentes interessados nos temas tratados, que poderão trazer novas colaborações aos vários programas do museu e auditório. (MUSEU FELÍCIA LEIRNER E AUDITÓRIO CLAUDIO SANTORO – PLANO MUSEOLÓGICO 2021)

Referências:

– MUSEU FELICIA LEIRNER E AUDITORIO CLAUDIO SANTORO. Plano Museológico. ACAM Portinari: Campos do Jordão, 2021. MUSEU FELICIA LEIRNER E AUDITORIO CLAUDIO SANTORO. Programa de Acervo. ACAM Portinari: Campos do Jordão, 2021.

– SÃO PAULO, GOVERNO DO ESTADO DE; PORTIVARI, ACAM – Documentação e Conservação de Acervos Museológicos – Diretrizes – São Paulo / Brodowski: 2010.

Comentários:

O seu endereço de e-mail não será publicado.