2º QUADRIMESTRE
Caso não esteja visualizando, veja aqui.

O Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Museu Felícia Leirner e ACAM Portinari, informam:

BOLETIM 30 Campos do Jordão | Agosto| 2022

O ACERVO DO MUSEU FELÍCIA LEIRNER E SUAS DIVERSAS POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS

“A curiosidade é o impulso para aprender.”

Maria Montessori

Os primeiros museus no Brasil surgiram no século XIX com o olhar voltado para a difusão e a valorização do saber, das produções artísticas e culturais, viabilizando o fomento à modernização e à transformação da sociedade. Ao longo do tempo, a democratização ao acesso a esses espaços culturais resultou no aumento e na diversificação do público que não tinha mais suas demandas atendidas em apenas conhecer as exposições. Na segunda metade do século XX, os museus se consolidam como instituições essencialmente educativas e se voltam para as dimensões educacionais e comunicativas, com o objetivo de assegurar aos visitantes a apreciação e o entendimento do acervo, para tanto, adotaram estratégias pedagógicas que tornaram as exposições mais acessíveis, proporcionando ao visitante a aquisição de um conhecimento mais significativo (MARANDINO, 2008).

Observa-se que ao longo do tempo os museus passam a explorar com mais intensidade as suas variadas áreas educativas e comunicativas. As instituições museológicas são identificadas como espaços de educação não formal por possuírem uma forma própria de desenvolver suas práticas pedagógicas. Para a pesquisadora Almeida (1997, p. 50) a “educação em museus, além de complementar o currículo formal, é exercício da efetividade e preservação da memória e do patrimônio cultural”. Neste boletim para educadores será possível conhecer o acervo do Museu Felícia Leirner em suas diversas possibilidades pedagógicas que abrange áreas interdisciplinares do ensino escolar.

De acordo com Almeida (1997) as ações educativas promovidas pelos museus ampliam a possibilidade de exploração dos acervos, para que os visitantes intensifiquem a criticidade em relação à sua realidade e dos meios nos quais estão inseridos. Há tempos, a equipe educativa do Museu e Auditório tem elaborado e realizado atividades educativas junto a instituições escolares, realizando ações que envolvem as temáticas: Artes Visuais, Música e Meio Ambiente, fundamentadas na Base Nacional Comum Curricular. Com o objetivo de garantir a aprendizagem e o desenvolvimento pleno de todos os estudantes, realizam-se encontros tanto nos equipamentos culturais, quanto no próprio ambiente escolar.

O setor educativo do Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro, a partir dos seus eixos temáticos, promove atividades pedagógicas que são oferecidas às escolas e também podem ser ferramentas auxiliares para professores das mais variadas disciplinas escolares. Os ambientes museológicos, por meio de suas intensas interações sociais, promovem a curiosidade e o questionamento, e propiciam ganhos cognitivos e afetivos para o estudante (CAZELLI; MARANDINO; STUDART, 2003). Um exemplo disso é a exposição virtual “Novos Olhares Sobre a Coleção de Felícia”, disponível para acesso em nosso site. Na mostra orientada pelas nossas equipes, munidos de materiais e informações importantes sobre a artista, baseados em pesquisas, os estudantes produziram suas próprias obras de artes. Essas produções foram expostas durante as mostras pedagógicas de final de ano de cada escola, permitindo a difusão do tema entre toda a comunidade escolar, pais e munícipes envolvidos.

O Museu e Auditório ofertam práticas pedagógicas em diversas disciplinas escolares. A vida e a trajetória artística tanto da escultora, quanto do maestro, possibilitam refletirmos sobre: a história, ao falarmos do contexto histórico do nascimento e morte; da geografia, quando abordamos as regiões de origem; da geopolítica, ao tratarmos questões políticas que influenciaram os artistas; e da arte, ao nos referirmos às técnicas utilizadas.

Além de escultora, Felícia Leirner escreveu textos e poemas que estão reunidos no livro “Textos Poéticos e Aforismos de Felícia Leirner” – (Perspectiva, 2014). Esse material pode ser utilizado em aulas de português, redação e literatura.

Não são apenas as disciplinas de Ciências Humanas que encontram conteúdos no museu que podem ser aplicados em sala de aula. A estrutura física do museu e do auditório oportunizam estudos sobre os fenômenos do eco e da reverberação, da análise de ângulos, massa, densidade, áreas e dimensões. Esses campos de investigação estão presentes nas Ciências Exatas, como em aulas de matemática e física, em cursos de engenharia e edificações, dentre outros.

Ademais, nossos espaços culturais estão localizados em um fragmento da Mata Atlântica, sendo uma área de preservação ambiental, no qual encontramos as matas de araucárias. Tais características abrem caminho para abordarmos temas das Ciências Biológicas, como: preservação e conscientização ambiental, fauna e flora local, espécies e reprodução de plantas, semeadura do pinhão, por exemplo, entre outros. Conhecer esses aspectos gera nos visitantes o sentimento de pertencimento e a necessidade de cuidar e conservar o ecossistema da região.

Todos esses conteúdos são adaptados conforme as necessidades, idade e o que irá suprir as expectativas de cada grupo escolar que visita o Museu e Auditório. Recebemos estudantes de todas as séries, desde o maternal até cursos de graduação. A visita educativa no acervo do Museu Felícia Leirner considera a formação do indivíduo além da transmissão de conteúdos, leva-se em conta a construção do conhecimento por meio da partilha e da troca entre os envolvidos e as instituições, para que possamos contribuir com a perpetuação do pensamento crítico e reflexivo dos alunos visitantes.

Referências

MARANDINO, M. (org). Educação em museus: a mediação em foco/ Organização Martha Marandino — São Paulo, SP: Geenf / FEUSP, 2008.

ALMEIDA, A. M. (1997). Desafios da relação museu-escola. Comunicação & Educação, (10), 50-56. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v0i10p50-56.

CAZELLI, S., MARANDINO, M., STUDART, D. Educação e Comunicação em Museus de Ciências: aspectos históricos, pesquisa e prática In: Educação e Museu: a construção social do caráter educativo dos museus de ciências ed.Rio de Janeiro : FAPERJ, Editora Access, 2003.

https://www.museufelicialeirner.org.br/expo-novos-olhares-sobre-a-colecao-de-felicia/index.html

Felícia Leirner: textos poéticos e aforismos / organização J. Guinsburg e Sergio Kon – 1. ed. – São Paulo: Perspectiva, 2014.

MUSEU FELÍCIA LEIRNER E AUDITÓRIO CLAUDIO SANTORO. Plano Museológico. ACAM Portinari: Campos do Jordão, 2021.

MUSEU FELÍCIA LEIRNER E AUDITÓRIO CLAUDIO SANTORO. Programa Educativo e Cultural. ACAM Portinari: Campos do Jordão, 2021.

Venha conhecer, participar, compartilhar dos nossos projetos e atividades.