governo sao paulo
  • portugues
  • espanhol
  • ingles
  • diminuir texto
  • aumentar texto

A conservação do acervo do Museu Felícia Leirner

O acervo e as condições expositivas do Museu Felícia Leirner têm características bastante particulares, impondo metodologia e técnica de conservação igualmente especiais. Parte do acervo de esculturas é feito em técnica convencional de fundição em bronze, sendo a sua conservação amplamente referida em bibliografia especializada e contando com a vasta experiência da equipe de conservadores e restauradores da equipe coordenada por Julio Moraes.

Outra parte do acervo é composta por esculturas criadas com uma metodologia desenvolvida pela própria artista, consistindo basicamente em argamassas diversas, montadas sobre estruturas mistas de metal e madeira. Para a preservação destas peças foi necessário o desenvolvimento de procedimentos específicos, embasados em vários exames e testes preliminares.

Em 2009, iniciou-se a restauração dessas esculturas, que encontravam-se bastante deterioradas pela exposição ao ar livre, com grandes variações de temperatura e umidade, além da inevitável ação antrópica. A própria técnica da artista, que varia conforme a época de execução de cada obra, é pouco resistente a tais condições, pois Felícia as desenvolveu em atelier, sem prever necessariamente a sua permanência definitiva ao ar livre.

A heterogeneidade do estado de conservação, agravada pelas diferentes localizações das esculturas no parque e pela sua atratividade a frequentadores que sentem-se provocados a escalá-las, exigiu uma abordagem individual. A primeira intervenção de restauro foi bastante aprofundada e efetuada em vários níveis conforme a situação e particularidades de cada peça, desde a recuperação estrutural à da superfície.

Imediatamente em seguida, iniciaram-se os serviços de conservação preventiva, que consistem no monitoramento constante das obras e intervenções pontuais sempre que necessário. A manutenção periódica inclui documentação fotográfica, nova avaliação do estado de conservação e serviços de higienização, tratamento de argamassa, substituição da camada de pintura, eliminação de pontos de acúmulo de águas pluviais, etc. Há ainda o cuidado do entorno das obras, controlando-se a vegetação rasteira e prevendo ou minimizando a queda de árvores ou galhos.

Em 2010, iniciaram-se os serviços de restauração das obras confeccionadas em bronze, que também necessitavam de cuidados por problemas na deterioração da pátina e desestruturação das bases de alvenaria. Desde então executam-se serviços regulares de monitoramento e conservação preventiva também neste conjunto, com registro fotográfico, higienização, recuperação de pátina, aplicação de camadas de proteção, etc.

Uma ideia sobre “A conservação do acervo do Museu Felícia Leirner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *